UM LUXO CHAMADO PROST

Tecnologia, moda e desporto num relógio único!

COM VISTA PARA O FUNDO DO MAR

Este é o primeiro restaurante subaquático da Europa!

A CINDERELA URBANA

Os modelos da Guava para esta estação!

SESSÃO DUPLA | SOBRE VIVÊNCIAS


Esta semana o cinema chega mais cedo, porque as estreias desta semana são amanhã, dia de feriado nacional, e com duas histórias que são lutas fortes e reais pela sobrevivência. Um filme de ficção e um documentário que retratam, com um guião baseado no que foi vivido recentemente e com um guião escrito pelo que foi filmado sem rede, como a vida é o bem mais precioso que temos. Stronger e A Marcha dos Pinguins 2 são duas propostas que merecem o nosso tempo.


Stronger retrata o que se passou, em Abril de 2013, em Boston, nos Estados Unidos, quando duas bombas explodiram durante a maratona, provocando três mortos e 264 feridos, sem contar com as vítimas de uma perseguição policial três dias depois. Entre os feridos, estava Jeff que assistia à prova de atletismo, enquanto esperava que Erin cortasse a meta e perdeu as duas pernas no atentado. É este homem, que identifica os responsáveis das explosões, que acompanhamos ao longo do filme, com todos momentos que teve de enfrentar.

Este filme, baseado num caso real e num livro biográfico, é realizado por David Gordon Green e é protagonizado por Jake Gyllenhaal e Tatiana Maslany, entre outros atores.




A Marcha dos Pinguins 2, a continuação do filme que venceu o Óscar de Melhor Documentário em 2005, é uma aventura para quem o veja, porque a realidade deste projeto tem drama, coragem, resiliência. É uma lição de vida para todos nós, “seres de consciência”, esta saga dos pinguins-imperadores durante o ciclo de reprodução contra todas as adversidades do ambiente hostil da Antártica, a região mais fria, mais seca e com maior índice de ventos fortes do planeta. Uma marcha pela vida deles, os progenitores e os descendentes, e pela salvaguarda da sobrevivência da Natureza.

O documentário foi realizado por Luc Jacquet, como da primeira vez, foi filmado em formato 4k, e utiliza imagens de drones e de submarinos.

UM ELÉTRICO AINDA MAIS SMART


O futuro do Planeta Terra deve ser uma preocupação para todos os sectores de atividade, sem qualquer constrangimento, e o mundo automóvel está cada vez mais na frente desta “guerra pela sobrevivência”. A nova gama Smart Eletric Drive é um excelente exemplo desta necessidade sem colocar em causa tudo o que queremos de um carro: conforto, velocidade e eficiência.


Os modelos Smart Eletric Drive que chegam agora a Portugal, a quarta geração dos veículos elétricos da marca, combinam a agilidade habitual e a condução sem emissões de CO2. Para além do Smart ForTwo Coupé e do Smart ForTwo Cabrio, o Smart ForFour está pela primeira vez equipado, simultaneamente, com motores de combustão interna e sistema de propulsão totalmente elétrica com recurso a bateria. A empresa alemã, que lidera a tabela mundial dos construtores de automóveis com esta oferta comercial, promete apenas ter modelos elétricos no portfólio daqui a dois anos.


Estes Smart Electric Drive têm uma condução mais dinâmica, através do ultra reduzido diâmetro de viragem, e um baixo ruído de funcionamento com o motor de 60 kW (82 CV) e um binário elevado de 160 Nm desde o arranque.

Na autonomia, uma preocupação sempre presente nos potenciais compradores de veículos elétricos, os modelos desta recente gama Smart Electric Drive têm uma autonomia estimada nos 160 km, maximizada pelo controlo eletrónico da velocidade máxima a 130 km/hora. O tempo de carregamento é de duas horas e meia, mas a marca alemã, que reduziu agora o tempo para metade, promete disponibilizar, no próximo ano, um equipamento opcional que permitirá carregar o veículo, em modo trifásico, em menos de 45 minutos.


O poder dos desejos dos clientes pode ser reforçado no design, como por exemplo na climatização do volante, com o programa de personalização das cores como de vários equipamentos opcionais.

O lançamento no mercado do smart electric drive greenflash é feito com estes preços: 22.500€ (Smart Fortwo Coupé ed), 26.050€ (Smart Fortwo Cabrio ed) e 23.400€ (Smart Forfour Electric Drive). Se quiser marcar um test drive, vá até www.smart.com e veja como e onde o pode fazer.

ÓCULOS PARA TE VER MELHOR


A nova colecção de eyewear da Emporio Armani é um jogo entre o masculino e o feminino, assumidamente, sem barreiras na sedução. A marca italiana fala de uma “harmonia feita de contrastes” e, vê-se bem como e porquê, nesta coleção de outono-inverno. A meia dúzia de modelos tem personalidade e versatilidade, seja no formato intemporal easy-chic, mas com um twist colorido, seja no arrojo de alguns óculos de sol.


A tal proposta inicial, de audácia, detalhes, materiais e cores, ganha forma principalmente nos óculos que vão proteger-nos do sol de inverno.

Nos óculos de sol para mulher, há um modelo onde o desenho é arrojado, lembrando a decoração floral, que substituiu os habituais aros. Este motivo ondulado sobre as lentes tem duas combinações possíveis: em vermelho com lentes em castanho claro ou em dourado brilhante com lentes espelhadas castanho claro.

No caso das armações para os homens, há um modelo futurista e audaz inspirado nas máscaras dos desportos de inverno. As hastes são superfinas em contraste com as lentes grandes e espelhadas em azul petróleo ou ouro rosa espelhado.


OS MUITO REAIS HUAWEI MATE 10 COM INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL


No terreno fértil da tecnologia há mais um produto que é o resultado da semente inovadora da Huawei. O smartphone Huawei Mate 10 e Mate 10 Pro coloca nas nossas mãos os recursos da Inteligência Artificial, de forma a potenciar novas experiências e facilidades.

Estes smartphones só vão estar à venda a partir do dia 23 de Novembro, mas pode ser feita a reserva através da operação de pré-compra, para o modelo Mate 10 Pro em http://www.promohuaweimate10pro.pt/.

Quem se “antecipar” para ficar com um aparelho, em Titanium Grey ou Mocha Brown, terá a oferta de um Smart Writing Set e de uma Clutch da Moleskine.


A Huawei materializa uma promessa antiga, da marca e dos investigadores mundiais, de dar respostas em tempo real aos utilizadores. E estas respostas começam logo no Kirin 970, o primeiro processador de Inteligência Artificial para smartphones com uma unidade de processamento de rede neural. Assim, os aparelhos tem um desempenho 25 vezes maior e uma eficiência cinquenta vezes superior ao habitual. E este processador é uma autêntica plataforma móvel de computação portátil aberta para terceiros criarem novos e criativos aplicativos de IA.

Os Huawei Mate 10 e Mate 10 Pro fazem também a diferença, sempre com potencialidades da IA, na bateria Supercharge com 4000 mAh, no FullView Display em HDR10, na câmara dupla da Leica que permite o reconhecimento inteligente de objectos em tempo real e no novo EMUI 8.0 baseado no Android 8.0.

NATURALMENTE EM CASA


É como se tivéssemos a possibilidade de dar uma nova pele à nossa casa, sem grande confusão e grandes operações plásticas, como um regresso ao estado mais puro. A coleção de outono-inverno da Zara Home tem as cores da terra, que são neutras e simples, alguns artigos em azul forte, que permitem contraste, e superfícies rugosas, como muitos elementos da natureza.



A coleção “Second Nature" quer ser um bom complemento ao tempo mais frio e tristonho, com artigos em lãs, algodão, cerâmica ou madeira. Peças que permitem compor quartos, cozinhas, salas de jantar e salas de estar reforçando o descanso, reflexão, aconchego, intimidade e tranquilidade.

Esta coleção, muito sensorial ao toque, eleva a sinergia da Zara Home com a natureza, na imperfeição da superfície de algumas peças.


UM CHARME DIFERENTE E OUSADO


É um hotel assumidamente inspirado numa casa de banho, por estranho que possa parecer, e partiu de uma ideia da decoradora Nina Andrade Silva que considera esta divisão como uma sala. O Beautique WC Hotel da Almirante Reis, em Lisboa, é mais uma aposta do grupo português The Beautique Hotels, que projeta cada unidade hoteleira sempre com um motivo diferente.


A fachada do hotel já é visualmente diferente do habitual para um quatro estrelas mas o interior, como as fotografias mostram, é ainda mais impactante. O conceito de um Water Closet, o tal WC que em português quer dizer casa de banho, como uma sala é bem patente na recepção do edifício ou no restaurante, com espelhos, azulejos, painéis, chuveiros e banheiras.

O espaço, que quer provocar emoções à flor da pele e à tona de água, tem uma palete suave de tons de azul e verde água.



O Beautique WC Hotel, da Almirante Reis em Lisboa, tem 41 quartos divididos nos conceitos standart, superior, deluxe e prime bathtub. Uns tem camas redondas, porque o espaço é circular, outros têm uma banheira aos pés da cama, porque são os bathtub.

Esta é a recente aposta do grupo português, o The Beautique Hotels, e teve um investimento de dez milhões de euros. No próximo ano, vai abrir um novo hotel, na Rua da Madalena, também em Lisboa, dedicado à mulher portuguesa.

MUSEU YSL EM MARRAQUEXE


A paixão de Yves Saint Laurent por Marrocos foi vivida com o calor das festas entre amigos e com a brisa suave do recolhimento que o equilibrava. Tal e qual as noites junto ao deserto, onde a temperatura e os horizontes se fundem nas sombras dos corpos. Para YSL o corpo das mulheres era um diamante em bruto que ele, com tecidos e afins, esculpia de forma magistral, e é em Marrocos, na cidade de Marraquexe, que agora muitas das peças de alta-costura e das memórias estão em exposição. Esta é a segunda casa oficial do Musée Yves Saint Laurent, depois de Paris.


Na principal sala de exposições são exibidas meia centena de peças que exemplificam vários temas queridos a YSL, como o preto, o masculino/feminino, a arte ou a sua visão de África, entre outros. E, com muitas peças raramente vistas pelo público, o ambiente é completado com esboços, fotografias, desfiles, filmes, vozes e música.


É uma viagem à história de Yves Saint Laurent, mas também a um espaço cultural pronto para receber as obras de outros criadores da moda, arte contemporânea, design, antropologia e botânica. A primeira exposição temporária é “Marrocos de Jacques Majorelle”

O museu em Marraquexe tem uma diferença substancial com o espaço de Paris. Aqui há o trabalho delicado da conservação, preventiva e restauradora, das roupas e dos acessórios, tudo isto conseguido num grande espaço subterrâneo com 700 metros quadrados.


Ao todo são quatro mil metros quadrados divididos pela sala de exposição permanente, salas de exposições temporárias, biblioteca, livraria, café terraço e pelo auditório Pierre Bergé, o companheiro de vida, pessoal e empresarial, do costureiro.

UM LUXO CHAMADO PROST


O RM70-01 Tourbillin Alain Prost é mais do que um elogio a um dos melhores de sempre da Fórmula 1, é um elogio à paixão que o piloto tinha e tem pelo ciclismo. Duas modalidades desportivas, que se gerem em prova pela resiliência dos minutos, segundos e milésimas de segundo. Um tempo cronometrado, que cada vez mais é um tempo feito com todos os recursos tecnológicos... Pelo menos até então, pois agora podemos acrescentar: luxuosamente tecnológicos.


O relojoeiro Richard Mille lança no mercado uma das maiores surpresas de sempre. Com um design assimétrico e cheio de curvas, o RM70-01 é para usar no braço direito, com a coroa perto do cotovelo, para que seja menos propenso a cavar, quando um ciclista se afunda nas descidas. O relógio é mais aerodinâmico e mais amigo dos ciclistas, porque possibilita a inserção das milhas no aplicativo e, quando precisarem, faculta ajuda verbal.


Este luxo chamado Prost é feito de um sólido pedaço de TPT, o chamado carbono forjado, e de titânio e tem uma reserva de energia de 70 horas. O RM70-01 Tourbillin Alain Prost tem 55x50x18 milímetros e um custo, pouco superior, a 735 mil euros.

PARA UMA CINDERELA URBANA


A mulher Guava é uma mulher que enfrenta cada dia, com o passo certo e confortável, daqueles que são suaves e decididos. Nem a chuva, nem o vento, nem qualquer adversidade faz esta mulher “descer do salto”, até porque os saltos destes botins têm a inspiração que nos remete para a história dos sapatos de cristal. A Guava promete um outono/inverno perfeito, em seis modelos diferentes mas da mesma família.


Nesta história, porque a Guava apresenta cada modelo como se fosse uma história, há vários capítulos: “ready, set, rock”, “dance with me”, “take me to the moon” ou “i want to see the stars”.

Os modelos têm, todos, o calcanhar fechado, facetado e com cinco centímetros. O tal calcanhar claro, que faz lembram o cristal da história da Cinderela, que é apenas um pormenor cheio de importância. Somam-se a sola de couro, os pormenores de verniz na cor do veludo que constrói cada um dos seis modelos em azul, cereja, preto, cinza claro. Quatro cores e seis modelos, porque há detalhes que se acrescentam, como por exemplo as penas negras no modelo preto, e que lançam um novo desafio como que a dizer “let’s dance”.


Mais uma vez, Inês Caleiro surpreende e fascina com a fusão entre a experiência urbana e a sedução geométrica. Se quiser, pode comprar um, ou mais modelos da Guava, na loja online da marca em www.guava.shoes


SESSÃO DUPLA | AÇÃO E DRAMA


A nova semana de cinema tem vários filmes que nos podem desafiar a fazer sessões duplas. Mas escolhemos estes dois, porque são dois mundos imaginados, mas um mais perto de nós do que o outro. A ação é americana, com os dólares da tecnologia virtual que criam universos para além do possível, e o drama é francês, com a “agressão” adolescente quando se está a descobrir as folhagens da vida como estando num bosque de juncos silvestres.


Thor Ragnarok é mais um capítulo deste sucesso de bilheteira mundial. Desta vez o herói está preso do outro lado do universo, sem o poderoso martelo, a gerir uma corrida contra o tempo para impedir a destruição da civilização Asgardiana. Mas antes de regressar a casa e enfrentar a implacável Hela, Thor precisa de vencer a luta mortal de gladiadores, contra o ex-aliado Hulk. Chris Hemsworth é, mais uma vez, o cabeça de cartaz do filme realizado por Taika Waititi.




Quando se tem 17 anos… A frase poderia ser completada por cada um de nós de muitas formas diferentes, mas haveria em comum todas as descobertas que o corpo acelera, todos os confrontos com quem nos, ainda, obriga a ter uma hora para chegar a casa, e todas as gargalhadas que provocamos nos outros com as nossas mágoas “mais importantes do que a vida”. Mas há sempre mais para além das aparências. E neste filme francês há tudo isso, com a excecional realização de André Téchiné, num guião escrito em colaboração com a cineasta Céline Sciamma.


PRIMEIRO RESTAURANTE SUBAQUÁTICO NA EUROPA


O primeiro restaurante subaquático da Europa será na Noruega. O projeto é uma simbiose perfeita entre a construção do homem e a natureza, através de um edifício em bloco, que parece ter descido da encosta encarpada e entrado pelo mar adentro. Os arquitetos querem que este novo restaurante seja um aliado do equilíbrio entre humanos e seres marinhos, e por isso, o projeto inclui um centro de pesquisa e investigação. 


A empresa Snøhetta, que já projetou edifícios que fazem história na arquitetura mundial, apresentou as primeiras imagens deste novo desafio. O futuro restaurante é um edifício em forma monolítica, com espessas paredes de betão armado, para suportar a pressão e as condições do mar agitado e forte da costa norueguesa. Está desenhado para ser uma espécie de rocha que atraia os mexilhões, que abundam nestas águas, como se fosse uma rocha natural. 


Quando o “Under”, como os arquitetos o denominam, estiver construído, os visitantes farão uma viagem de três níveis: da entrada até à sala de refeições. E aqui haverá uma janela de vidro, de onze metros por quatro, tal e qual um quadro vivo da vida marinha, cheio de intimidade e deslumbramento.


Como a grande parcela do edifício estará debaixo de água, a Snøhetta escolheu tecnologia de aquecimento avançada, para que os visitantes se sintam confortáveis, em qualquer estação do ano, enquanto se deliciam com os pratos de bacalhau, lagosta e mexilhões.

CAMINHAR COM ESTILO E CONFORTO


O conceito é que cada homem seja um “city boy” em qualquer situação, mesmo que esteja longe do alfasto e da calçada de pedra. Mas como fazemos isto? Fácil, a Gioseppo já tem à venda os modelos para esta estação e que vão dos clássicos aos mais desportivos e práticos. Se optar pelas sugestões da marca espanhola vai ter um outono-inverno com chuva e frio e com estilo e conforto.



Os clássicos chegam renovados com simplicidade,  porque, na verdade, nem sempre é preciso inventar muito. A nova coleção da Gioseppo varia entre os sapatos Oxford, as botas Chelsea, os botins e os ténis, quer sejam em cinzento, azul marinho, castanho ou vermelho. Mas mesmo um homem discreto, pelo menos alguns, não dispensa apontamentos com cores mais fortes, como o bordeaux ou o laranja, para fazer contraste com a pele ou a camurça.




A espanhola Gioseppo faz, há mais de 25 anos, calçado para um homem que não esquece que os sapatos são uma peça fundamental no outfit. Os vários modelos estão à venda, na loja online da marca.