VIAGEM DE VERÃO EM DIRETO 2015 | RUMOS DO SUL - DIA 7


07.00 SAÍDA DE SANPEDRO D'ATACAMA

Estamos de saída de San Pedro D'Atacama, muito cedo de manhã, para podermos ser dos primeiros a chegar à fronteira e assim podermos ser dos primeiros a passar.

Ainda era noite quando chegamos ao posto fronteiriço do Chile com a fronteira da Bolívia, e foi aqui que vimos um nascer do sol absolutamente inacreditável. Depois de esperarmos pela abertura do posto fronteiriço, e depois de fazermos todos os trâmites fronteiriços, onde os guardas nos perguntam apenas o nome, mas olham-nos com um ar desconfiado, seguimos caminho para o nosso programa do dia: atravessar o Deserto D'Atacama.


10.30 AS LAGOAS BRANCA E VERDE

Pouco tempo depois de passarmos os três postos fronteiriços mudamos de carros (pois os carros do Chile não podem ir para a Bolivia) e seguimos caminho, por estradas de terra batida em direção à nossa primeira paragem: as duas lagoas.

É nesta primeira paragem que nos damos conta da verdadeira beleza natural deste cenário natural. A imensidão a intensidade das cores e a magnitude do impacto em todos os sentidos torna este um momento verdadeiramente marcante. Passo a explicar: estamos em pleno deserto, onde a imensidão espacial é única e arrebatadora; no meio da lagoa branca e da lagoa verde, com um intensidade de cores inacreditáveis, quase dignas de photoshop; e com uma temperatura negativa e um vento absolutamente gélido, o que torna este um momento de grande intensidade sensorial.

Estas duas lagoas são verdadeiros espetáculos naturais imperdíveis.


12.30 AS TERMAS DE POLQUES

Já com os efeitos da altitude a fazerem-se sentir em alguns de nós, chegamos à nossa paragem seguinte: as Termas de Polques.

No meio do deserto, fruto de manifestações vulcânicas, surgem duas piscinas de água quente e borbulhante, onde se pode tomar banho e aproveitar para aquecer do frio de graus negativos que se faz sentir. O cenário é único, a paisagem é desoladoramente bela só é pena que alguns de nós não estejam em condições para tomar este banho ... porque se assim não fosse, todos tínhamos trazido o fato de banho para tal aventura.

Assim sendo, tirámos umas fotografias, vimos a temperatura da água, e seguimos caminho para a próxima paragem.


14.30 A LAGOA COLORADA

É este o último local que visitamos no Parque Natural de Eduardo Avaroa (que entrámos na fronteira do Chile com a Bolívia e ainda não saímos): a Lagoa Colorada.

Esta imensa lagoa, é o maior dos espectáculos visuais desta visita que fizemos esta manhã. Com a sua cor rosada intensa (também ela digna de um trabalho de photoshop), com os seus milhares de flamingos cor-de-rosa a confundirem-se com a paisagem e com a magnitude do seu tamanho e do seu enquandramento paisagistico, a Lagoa Colorada é sem dúvida um espetáculo visual magistral, que nos mostra a força da beleza da natureza e a sua incrível estética.

Assim fechamos o programa das visitas de hoje ... mas fechamos em grande!


21.30 O HOTEL DE SAL

Várias horas de caminho depois, chegamos ao nosso destino: o Hotel Luna Salada.

Este hotel, para além de ser o hotel mais perto do nosso primeiro destido de amanhã, tem também uma particularidade: é totalmente feito de sal. As paredes, as camas, as mesas ... tudo é feito de sal, criando assim uma atmosfera bastante peculiar e muito própria. Sendo que tudo é feito de sal, também o pavimento do quarto o é, mas desta vez é de sal picado, criando assim uma textura agradável para andar.

Por hoje jantamos por aqui e vamos descansar ... porque se o dia de hoje foi duro (14 horas de carro, mais de metade delas por estradas de terra batida) ... o dia de amanhã será o mais duro de toda a viagem ... assim só nos resta, dormir numa cama de sal!

0 Reality Comments: