VIAGEM DE VERÃO EM DIRETO 2016 | AMERICAN SERIES - DIA 2


20:30 O JANTAR COM OS AMIGOS LOCAIS

Depois de uma cerveja numa esplanada em Harvard a discutir temas como as eleições americanas e o fenómeno Trump, ou o Brexit e a construção Europeia (verdadeiramente embuídos do espírito de conhecimento de Harvard), voltamos para o hotel e combinamos às 20:30 no Legal Sea Food em Park Plaza.

Situado a 5 minutos a pé do nosso hotel, chegámos ao restaurante, e demos o nosso nome à hostess, que nos informou que teríamos de esperar 30 minutos (apesar de vermos bastantes mesas vazias e pouca gente à espera). Conforme comentámos ... é tal como nas séries. Depois de esperarmos cerca de uma hora, decidimos ir lá novamente e ela, com a maior desfaçatez, diz que de facto tinha andado à nossa procura mas não nos tinha encontrado, mas nos iria sentar já ... tudo tal e qual como nas séries.

Foi aqui que, embuídos do espírito gastronómico bostoniano, decidimos presentear-nos com um banquete de marisco, composto por umas exímias ostras, um divino Clam Chowder (uma sopa de ameijoas e peixe, incrívelmente saborosa) e para finalizar uns muito especiais Crab Cakes (bolos de caranguejo).

Foi um jantar muito especial, com a melhor companhia possível (obrigado André e Alfred, por toda a companhia e paciência de nos acompanharem e mostrarem a vossa cidade) e que encerra a nossa estadia em Boston em grande.

Amanhã acordamos de madrogada para apanhar o avião para o nosso próximo destino ... por isso agora, é direitos a dormir ... e voltamos aqui a trazer mais novidades, já com outra série como inspiração ... ou não tivessemos na America Series Trip!


17:00 A TRADICIONAL HARVARD

Um pouco mais à frente (um pouco, é eufemismo, cerca de 30 minutos de caminho) encontra-se a muito prestigiada e exclusiva Harvard.

Esta que é a mais exclusiva e cobiçada universidade do mundo tem no seu Harvard Yard o seu coração, e para entrar neste jardim com todos os seus históricos e incríveis edifícios, por cima de cada porta tem uma frase inspiradora.

Nós entrámos pela porta de que dizia "Beyond these doors, you will find knowledge". E de facto o ambiente que se vive nestes jardins entre uma das maiores bibliotecas do mundo e residências que já foram ocupadas por antigos alunos tão geniais quanto Mark Zuckerberg ou Barack Obama, é incrível e priveligia o conhecimento.

Ficámos a saber pelos nossos amigos, que todos os alunos de Harvard, no primeiro ano são obrigados a viver nas residências universitárias dentro deste Harvard Yard, e que só depois do seu primeiro ano podem sair ... e ficámos a saber também que esta era a universidade que mais presidentes americanos tinha formado.

Outra das características que eparamos é os diversos grupos de estudantes que andam em grupos com os nomes em etiquetas ao peito e guiados por estudantes mais velhos, que lhes fazem a visita guiada do campus. E ficámos a pensar ... será que nos cruzámos com um algum futuro presidente americano?


16:00 O TECOLÓGICO MIT

Depois do perfeito repasto que tivemos, decidimos então partir para o outro lado do rio Charles, e começar por visitar uma das universidades mais conhecidas mundialmente: o MIT.

A caminhada é longa, e labirintica pela cidade, mas graças aos nossos amigos, conseguimos chegar ao nosso destino. O Massachussets Institute of Technology (ou MIT) é uma das maiores universidades do Mundo e é uma autêntica cidade.

A qualidade arquitetónica de alguns edifícios da universidade é proporcional à quantidade de nomes sonantes da arquitura que aqui já intervieram. A maior dessas estrelas é Franck Ghery ... mas muito mais há para ver nestas ruas.

Uma outra visita obrigatória é o edifício principal do MIT, que com a sia umponente escadaria e a sua monumental colunata, se torna objeto de todas as fotografias.


14:00 OS CACHORROS DE LAGOSTA

Com o aproximar da hora de almoço, decidimos dirigir-nos para a zona de Haymarket e passar pelo Boston Public Market. A quantidade de produtos frescos, a qualidade de apresentação e a possibilidade de os provarmos a todos, fizeram com que nos apetecesse provar todos, mas graças ao André e ao Alfred (dois amigos locais que vieram ter connosco Massachussets State House), seguimos até à vizinha Little Italy, e parámos no Pauli's.

Aqui, a nosso pedido (e depois de esperarmos uns 30 minutos por uma mesa), vieram-nos entregar a especialidade de Boston: os Lobster Rolls. Acompanhados com batatas fritas, estes Rolls são bocados de lagosta cozida a vapor, divinalmente passada por manteiga, e posta dentro de um pão de cachorro com mais alguns condimentos.

Por muito esquisito que possa parecer, esta é uma iguaria absolutamente a não perder. Foi um almoço simples, mas muito saboroso, num local verdadeiramente popular, onde os únicos turistas eramos nós. ficámos fãs dos Cachorros de Lagosta ... e recomendamos o Pauli's.


13:00 MASSACHUSSETS STATE HOUSE

Um pouco mais à frente na mesma Beacon Street, depois de sairmos sairmos de uma das catedrais das séries americanas, encontrámos um dos edifícios mais importantes da cidade: a Massachussets State House.

Este parlamento estadual é um edifício tão belo quanto discreto, mas com a sua muito presente cúpula dourada, torna-se bastante presente e marcante. Um pouco como um pouco toda a arquitetura da cidade: discreta e bela, mas imponente nos seus detalhes e estilo.

É um edifício, que não sendo esmagador, é bastante interessante!


12:30 CHEERS

Sendo esta uma viagem que foi organizada em torno de séries míticas, e sendo a série que nos trouxe a Boston passada num bar real, decidimos rumar até ao nº 84 de Beacon Street, e entrar nessa instituição "Where Everybody Knows Your Name".

Se até agora não tínhamos encontrado grandes enchentes de turistas, aqui é obviamente um pico de enchente de turistas ... curiosamente, quase todos americanos. Souvenirs à parte e fotos da série descontadas, aqui foi onde decidimos descansar durante uns minutos a beber uma cerveja.

Afinal ... é mesmo aqui que apetece estar quando se vem a esta maravilhosa cidade ... porque esta é uma série que marcou gerações ... e este foi o local onde tudo se passou!


12:00 BAY BACK E A PRUDENTIAL TOWER

É talvez o bairro mais popular entre os bostonianos: Bay Back.

Este bairro de casas tipicamente americanas, de ruas perpendiculares, concentra em si, não só as principais ruas comerciais da cidade, mas também três dos principais símbolos da cidade: a Prudential Tower; a Biblioteca Estadual; e Copley Square e a Trinity Church.

Aqui o ambiente é agitado, cheio de gente na rua a fazer as suas compras, sentados em esplanadas, a conviverem ou simplesmente a passearem. É uma cidade america e cosmopolita a que se vive em Bay Back ... e vale bastante a visita!


10:30 O MUSEU DE BELAS ARTES DE BOSTON

Deposi de nos levantarmos, duche e de um pequeno almoço bem a americana, tomado em pleno 7 Eleven, mesmo à frente à nossa residência universitária, pusemo-nos a caminho do nosso primeiro destino de hoje: o Museu de Belas Artes de Boston.

Foi uma caminhada de cerca de meia hora, que nos levou a uma parte da cidade com edifícios bem mais monumentais e grandiosos. Nesta zona da cidade - a zona de Westland - situam-se as grandes instituições culturais da cidade: o conservatório, a orquestra sinfónica e alguns museus ... nomeadamente o famoso Museu de Belas Artes.

Este museu de classe mundial tem uma particularidade bastante interessante: num único espaço consegue-se ver desde arte da antiguidade (grega, egipcia ou mesopotânica) até à arte moderna (Andy Warhol ou Pollock, por exemplo), passando por instrumentos musicais, salas de palácios europeus de século XIX (que se encontram montadas minuciosamente em algumas salas do museu), arte oriental, ou arte medieval europeia.

É uma visita bastante interessante, que nos faz percorrer em poucas horas, o que, noutro contexto museológico, demoraria várias e custaria a visita a vários museus separados. Muito interessante e foi um excelente início de dia!

0 Reality Comments: