FLORESTA NEGRA DE DESIGN

Nova estação, nova decoração!

A MODALISBOA DO PRÓXIMO VERÃO

Vejam os nossos destaques para a próxima estação.

VALLI X H&M QUASE A CHEGAR

Já conhecem as principais peças?

ARQUITETURA PORTUGUESA

Muito boa, concerteza ...

DOIS CORVOS LANÇA PRATA


A premiada cervejeira artesanal portuguesa Dois Corvos – acaba de lançar a sua primeira pilsner: a Prata.

Especialmente desenvolvida para o mercado nacional, a Dois Corvos Prata Pilsner pretende alargar o universo de consumidores de cerveja artesanal em Portugal, apresentando-se como uma cerveja leve e de amargor moderado. Em homenagem ao local onde é produzida e que agora acolhe a premiada cervejeira – Braço de Prata – a primeira pilsner Dois Corvos adota o nome Prata, imortalizando a história do cavaleiro do século XVII que, regressado a Lisboa e após ter perdido um braço numa batalha, engendra um novo... feito em prata.


Com este lançamento, que marca a entrada da Dois Corvos neste estilo de cerveja, o portefólio de cervejas permanentes da marca atinge as 7 referências, mantendo em paralelo, a produção ocasional/sazonal de receitas específicas e edições especiais de cervejas envelhecidas em barricas.

Nós já provámos, aprovámos e como tal, recomendamos ... como sempre aqui e em exclusivo para os nossos leitores!

MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 3 - LUÍS CARVALHO


O encerramento da ModaLisboa Collective coube a Luís Carvalho e à sua coleção com referência na art déco e na silhueta dos anos 20 surge a nova coleção para a estação quente. A emancipação da mulher que surgiu nessa década, remete-nos a uma fusão do lado mais feminino e delicado com o lado masculino, onde o fato de homem é reinterpretado para ambos os sexos e os materiais são trabalhados de formas mais inesperadas. Estas referências resultam numa silhueta mais retilínea e depurada, com detalhes inesperados, onde os materiais sobressaem em algumas das peças.

Foi uma coleção magistral, que demonstrou inequivocamente porque este ainda jovem designer é visto como um dos maiores talentos da moda portuguesa. Ele nesta coleção teve um conceito muito bom, uma estética ainda melhor e uma concretiação (quer em materiais quer em confeção) sublime. Este foi um encerramento com chave de ouro, como devem de ser todos os encerramentos, porque fechar com uma coleção destas, não está ao alcance de qualquer um. Assim o encerrar a fashion week e este calendário de destaque é totalmente merecido e justificado, porque é assim que a moda em portugal prova e comprova que está viva, com um bom estilo e muita pujança económica!






MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 3 - CARLOS GIL


O criador Carlos Gil, nesta estação (graças à colaboração da ModaLisboa com o Portugal Fashion) voltou a descer à capital e a apresentar na passerelle lisboeta a sua coleção. E o que se viu foi uma coleção bastante feminina para uma mulher determinada e com voz... uma Mulher de Causas.

Com materiais de uma qualidade excepcional, um rigor e uma perfeição absolutos na sua confeção, cada peça desta coleção é uma obra digna de ser admirada. Esta coleção de Primavera Verão de Carlos Gil voltou a demonstrar a sofisticação e a exemplaridade do trabalho deste criador do interior do país. Recriando as suas referências a cada estação Carlos Gil comprova porque é considerado um dos nomes maiores da moda portuguesa: simplesmente porque é muito bom! Gostámos e aplaudimos fortemente, porque não é todos os dias que se vê uma coleção destas em passerelles portuguesas.






MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 3 - KOLOVRAT


Depois de um sábado com grandes nomes, Domingo não ficou atrás, e se ao longo da tarde tivemos desfiles bem sucedidos e com propostas inovadoras, foi no final desta que surge a primeira grande coleção do dia com Lidja Kolovrat.

Inspirada no processo e na beleza, esta artista da moda nacional, trouxe-nos uma coleção bastante interessante e muito inspirada na beleza - a sua beleza. Peça a peça, somos guiados à reciclagem visual cheia de paradoxos e desconstruções, com uma adrogenia suave e gentil, sem medo de cores, padrões ou formas. Esta coleção de Kolovrat é uma coleção bem conseguida e com uma suavidade que nos questiona sem confrontar, mas ajudando na descoberta de uma beleza nova. É uma das coleções de Verão 2020 a ter em conta ... porque é boa, bela e bem feita!






MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 2 - DECENIO X ALEXANDRA MOURA


O sábado foi sem qualquer dúvida o dia maior desta semana de moda lisboeta, pois uma dos momentos mais aguardados do dia chegou com a revelação da coleção cápsula que a incontestável Alexandra Moura desenhou para a muito conhecida marca nacional Decenio.

O conceito da coleção assenta nos pilares da marca Decenio, desde as referências mediterrânicas até ao seu classicismo. A partir daqui foi trabalhada a desconstrução e o lado mais conceptual, a reinterpretação de peças clássicas, a fusão do romântico com o sport, do clássico com o urbano, da sofisticação e do underground. Alexandra Moura com o seu ADN interpreta todos estes códigos e traz uma nova linguagem à coleção. Depois de uma surpresa boa na campanha de redes sociais da marca desca coleção de Inverno, que trouxe a Decenio de volta para o mundo da moda e das tendências, e ao memso tempo respeitou o seu ADN original, esta colaboração entre a marca e uma designer de uma mestria inquestionável, é uma iniciativa pioneira a nível nacional em que os ADNs respetivos não se anulam, mas complementam-se!




MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 2 - RICARDO PRETO


Se a coleção de Patrick de Pádua foi boa, o senhor que se seguiu manteve o nível de qualidade igualmente alto, pois Ricardo Preto apresentou uma das mais completas e mais exemplares coleções desta edição da ModaLisboa. Ricardo Preto apresentou uma colecção onde as peças comunicam quer pela sua presença visual, quer pelas silhuetas sofisticadas, resultando num look contemporâneo onde a paleta de cores evidencia tons terra, azuis e amarelos metalizados e sóbrios, combinados com tons de malva e bordeaux.

Esta é uma coleção absolutamente incrível pois demonstra que não é necessário grandes ruídos para fazer moda acessível e com muita qualidade. Se no desfile anterior tivemos o melhor do universo do masculino, neste tivemos o melhor do universo do estilo feminino, com uma proposta de moda que se percebe que também esta já não se restringe ao mercado nacional. Clareza, qualidade e execução perfeita são os principais ingredientes da moda de Ricardo Preto que discretamente se tem tornado num nome maior da Moda Nacional. Calmamente tem-se afirmado e tem consolidado a sua marca de portugal ao extremo oriente, esta tem sido uma marca que tem crescido e tem feito o seu caminho de e com sucesso!





MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 2 - PATRICK DE PÁDUA


Já eram cerca das 5 da tarde quando uma das coleções que mais aguardávamos subiu à passerelle principal da ModaLisboa: Patrick de Pádua. Numa parceria com a marca portuguesa de calçado Ambitious, o jovem talento da moda portuguesa apresentou uma colação com inspiração nos Clube Kids, estilo marcado pela irreverência e atitude que marcaram a geração dos 90’s e continuam a influenciar as gerações atuais. A coleção explora o lado funny dessa época, apostando nos estampados, patches e full prints. Numa paleta de cores centrada nos clássicos da marca - preto e branco - mas explorando a vivacidade do conceito, em cores como amarelo e bordeaux.

Esta foi talvez a coleção mais adulta de Patrick de Pádua que, depois de uma estação de ausência voltou à passerelle da ModaLisboa mais crescido, mais maduro e mais sólido. É comercial mas tem uma estética forte e um conceito interessante, não deixa de arriscar, mas consegue ser vendável e respeita o seu ADN de Streetwear que já tantos aplausos lhe valeu. Esta é uma coleção portuguesa, mas com uma vocação para o mercado internacional que faz desta parceria com a Ambitious shoes, em nossa opinião, um dos maiores casos de sucesso de simbiose entre design de roupa e design de calçado. A sintonia que se sentia entre estas duas componentes em cada um dos looks foi perfeita e se a roupa foi exemplar, os sapatos foram perfeitos. É por isto que sentimos a falta de Patrick de Pádua na passerelle e na moda em Portugal, porque ele apesar de jovem é um talento inquestionável!.



MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 2 - NUNO GAMA


O segundo dia da ModaLisboa abriu bem cedo, com a coleção de um dos nomes maiores da moda nacional e desta fashion week - Nuno Gama. Inspirado no conto de O Princepezinho, esta coleção de verão de Nuno Gama surpreendeu tudo e todos ao apresentar só fatos.

Sim, Nuno gama apresentou uma coleção de fatos de homem, exemplarmente executados, que surpreendeu quem está habituado àquelas coleções imensas e cheias de todas as opções. Desta vez as peças que não eram de alfaiataria contam-se pelos dedos ... e chega uma mão. Foi com esta surpresa (e quase uma hora de atraso, o que foi pena) que abriu este segundo dia da ModaLisboa.





MODALISBOA COLLECTIVE | DIA 1 - AWAYTOMARS


São no nome grande deste primeiro dia de desfiles da ModaLisboa Collective e justificam esse título, pois a coleção que os Awaytomars apresentaram foi absolutamente sublime. Com o tema "Existe Vida em Marte?", esta dupla de criadores desfilou na passerelle principal da fashion week portuguesa uma das suas melhores coleções até ao momento, recheada de malhas, cores compostas, graduações de cores sofisticadas, brihos discretos e padrões que cruzam a arte abstrata com a tendência o Tie Die.

Esta é uma coleção diferente das outra que vimos (e veremos, arriscamos nós) nesta passerelle, pois nota-se que esta dupla nacional já está noutro patamar de vendas. Vendem para todo o mundo, e por isso o Verão deles tem de contemplar coordenados para frio e calor, para grandes metrópoles e para situações mais relaxed e cheias de glamour. É uma coleção de uma casa de moda que se está a fazer adulta ... e com a mesma qualidade com que se estreou há (ainda) poucos anos atrás. Gostámos, aplaudimos e partilhamos aqui.