ESPECIAL | FIM-DE-SEMANA ALENTEJANO - DIA 1


Porque nos fins-de-semana seguintes à ModaLisboa | Lisboa Fashion Week, o que nos apetece é mesmo sair da cidade e recuperar forças, e porque o tempo está tão bom, rumámos ao Alentejo e decidimos descansar nesta região de Portugal onde o tempo pára e as tradições ainda são o que eram.

Tendo sido o Alentejo votado por alguns meios de imprensa especializada internacionais, como um dos últimos paraísos por explorar na Europa (se é que eles ainda existem neste "velho continente"), o nosso destino não podería ser mais acertado.

Nestes dois dias vamos trazer aqui um roteiro de dois dias (perfeito para quem sai da cidade no sábado de manhã e volta no Domingo à noite), que vai dar uma sugestão de um tempo cheio de estilo, recheado de prazeres gastronómicos únicos e com uma beleza de paisagem e de monumentos, só conseguida por uma tradição simples e enraízada, de uma cultura popular singular, como é a alentejana.




Para começar em bem, o nosso primeiro destino é (via auto-estrada e a uma hora e meia de Lisboa) muito típica cidade de Borba. Nesta pequena cidade tipicamente alentejana, propomos que seja feita a primeira paragem, para se visitar um dos ícones da cultura alentejana e um dos seus expoentes máximos: o Vinho Alentejano e a Adega de Borba.

Sendo o segundo maior produtor de vinhos do país e o maior do Alentejo, esta muito prestigiada adega cooperativa vitivinícola é uma excelente forma de se começar a entrar na primeira das pedras fundamentais da cultura alentejana. Com visitas guiadas ao seu maravilhoso património histórico, bem como às suas mais modernas instalações, a Adega de Borba consegue dar uma perspectiva de toda a cultura do vinho alentejano, de forma completa, envolvente e com muita quaidade à mistura. Nesta visita destacamos as caves de arquivo, onde estão guardadas uma garrafa de todas as produções de vinho do famoso e prestigiado "Rótulo de Cortiça" e ... obviamente, à excelente prova de vinhos final.

Este é um príncipio deste fim de semana que nos reencontra com o melhor da História do Vinho Alentejano, proporcionando-nos uma viagem de tradições, saberes e sabores, que nos abre o apetite para a nossa sugestão seguinte.




A esta altura já estamos pelo final da manhã, e depois de entrar novamente no carro, rumamos uns quilómetros até à altaneira Estremoz. É aqui que paramos novamente ... mas desta vez para satisfazer o apetite aberto pelos excelentes vinhos que já provámos entretanto na Adega de Borba.

No antigo edifício da Cadeia da Cidadela de Estremoz (mandada construir no sec. XVI), localiza-se hoje um dos mais bem guardados segredos do Alentejo: o restaurande Cadeia Quinhentista. Este edifício austero, onde a História da cidade está presente, é agora totalmente ocupado por um restaurante onde toda a alma da famosa cozinha alentejana atinge o seu expoente.

Com técnica apurada e alma apaixonada, as melhores iguarias do Alentejo, são trazidas para a mesa com uma modernidade e uma simpatia únicas e exímias. Na terra de um povo cujo amor pela comida o fez reinventar doces, na região com um dos mais ricos receituários gastronómicos do país, é neste restaurante que os sabores, as texturas, as sensações e as emoções atingem um dos seus mais altos expoentes ... tornando este um local imperdível!




Depois de um repasto que sabemos que será muito alongado e em que o tempo deixou de ter o mesmo peso, rumamos até ao carro (que deixámos mesmo em frente à entrada da clássica e bela pousada de Estremoz) e dirigimo-nos para o nosso próximo destino: Vila Viçosa.

A pouco mais de vinte minutos de caminho, esta formosa, tranquila e pituresca vila alentejana concentra num pequeno território um conjunto de atrações que justificam uma visita. Com as suas ruas estreitas de casa brancas, com as típicas faixas amarelas ou azúis, um dos prmeiros destinos será a sua igreja matriz toda em mármore cujo interior despido e simples, contrasta com a trabalhada e complexa fachada barroca da frontaria. Há também que passar pela casa da famosa poetisa do amor português - Florbela Espanca.

Mas a principal atração será mesmo o famoso Paço Ducal da Casa de Bragança. Com uma coleção de arte interessante, este palácio é dos poucos nesta região alentejana que ainda conserva a sua coleção de mobiliário e de arte intactas, conforme se de uma casa se tratasse (e tratava, pois era a residência dos Duques de Bragança, herdeiros da Casa Real Portuguesa). Esta visita é verdadeira mente obrigatória e pode encerrar o primeiro dia deste agitado e completo Fim-de-Semana Alentejano.




Mas para encerrar verdadeiramente o dia há que encontrar um local para dormir ... e assim recomendamos o excelente Hotel Marmoris nesta própria Vila Viçosa.

Sendo um dos mais recentes cinco estrelas da região alentejana, este hotel vai garantir não só uma noite tranquila, como um conforto num dos ambientes mais luxuosos do alentejo. Com uma decoração entre o contemporâneo e o palaciano, esta é a nossa escolha para a primeira noite deste Fim-de-Semana Alentejano e recomendamos um jantar neste hotel, pois o chef é bastante bom e tem-se oportunidade de provar boa gastronomia alentejana, mas com um toque contemporâneo e acompanhada pelos excelente vinhos de Borba que se provou nesta tarde!

Mas amanhã há mais ... e bem interessante, pelo que não perca as nossas últimas sugestões de visitas ao Alentejo.

0 Reality Comments: