VIAGEM DE VERÃO EM DIRETO 2016 | AMERICAN SERIES - DIA 18


19:00 O THE COMPOUND

No número 563 de Canyon Road, está uma das pérolas gastronómicas da cidade: o restaurante The Compound.

Dirigido pelo Chef Mark Kiffin este restaurante ocupa uma moradia com vários pátios e tem uma decoração requintada e bastante bem conseguida. Mas a principal atração está na carta de restaurante: o menu sugerido leva-nos numa viagem de fusão gastronómica pelas várias regiões dos Estados Unidos da América. Melhor que tudo é mesmo a mestria com que esta viagem é conduzida desde a cozinha à nossa mesa, pois o serviço é verdadeiramente simpático, atencioso e bastante descontraído, sem perder a solenidade de um grande restaurante de autor.

Perante este cenário nós pedimos um Soft Crab da Carolina do Sul com Green Tomatoes e Milho Doce um Smoked Berkshire Pork, servido com molho de canela e pêssegos e gratinado de batata doce, acompanhado por um salteado de cogumelos selvagens do Ohio numa redução de alho e vinho branco. Se esta descrição não vos deixou maravilhados ... então deixem-me dizer que estava tudo absolutamente divino!

É depois deste jantar que voltamos a pé para o hotel, num passeio muito agradável por Canyon Road e pela Old Town, fazemos as malas e dormimos, pois amanhã temos de sair às 03:00h da manhã para apanhar o voo das 05:45h para o nosso próximo destino. Por isso por hoje terminamos por aqui ... mas amanhã entramos na terceira e última fase desta viagem ... porque as cidades e estados a visitar e a conhecer ainda não acabaram ... e as séries também não!


18:00 A CANYON ROAD

Mesmo atrás da Catedral começa outro dos locais mais característicos da cidade: a Canyon Road.

Esta longa rua é conhecida pela sua grande quantidade de galerias de arte. Com um ambiente bastante bucólico, mas sempre com uma arquitetura mexicana como base, as várias casas que se situam ao longo desta rua (bem como nas várias vielas em redor) estão todas transformadas em charmosos locais de arte. Mas a arte comercializada aqui é toda de uma nova corrente de arte que está a florescer nos Estados Unidos da América: o movimento de Arts and Crafts. Menos intelectual do que a arte contemporânea habitual, este tipo de arte baseia o seu virtuosismo no domínio das técnicas e na sua dimensão estética pura, sem qualquer preocupação de mensagem ou significado.

É um local bastante interessante de visitar e que nos transporta para uma atmosfera ainda mais requintada e sofisticada que a que já encontrávamos no resto da cidade.


17:00 A PLAZA E A CATEDRAL

No centro de toda esta zona central de Old Town de Santa Fé, está a Plaza. É em volta desta antiga praça central que se situam os edifícios mais notáveis desta antiga cidade.

Quer o antigo Palácio dos Governadores, quer a Catedral, quer a charmosa Capela do Loretto, ou o antigo palácio de La Fonda, estão todos situados à distância de poucos quarteirões, criando assim um conjunto urbano pequeno, mas muito charmoso e agradável para passear e conhecer.

Santa Fé antiga é uma cidade muito bonita e que se conserva viva e autêntica.


16:30 AS KATSINAS

Mal saímos do bairro de Guadalupe, passamos pela zona dos edifícios governamentais (por onde passeamos) a caminho de Old Town.

É uma cidade antiga, do século XVII a que encontramos. De uma arquitetura simples, quase a lembrar as antigas casas de adobe, com várias capelas, conventos e casa seculares, mas com um charme muito próprio e cheia pequenas lojas recheadas de objetos enigmáticos e fascinantes. É no nº 123 da Water Street, que encontramos a loja Sun Country Traders, onde uma muito bem humorada senhora de idade nos recebe com uma simpatia absolutamente invulgar.

É aqui que ficamos a conhecer as Katsinas. Estas estatuetas são tradicionais da tribo Hopi (que vive no norte dos estados do Arizona do Novo México), e simbolizam os deuses que vêm à terra, durante os meses da primavera e verão, para ajudar os membros da tribo a ter o que pediram e merecem. Seja chuva, seja um filho, seja prosperidade ou saúde. Existem Katsinas diferentes para cada um dos desejos. Tudo isto ficámos a conhecer nesta loja ... e claro, não resistimos a trazer algumas connosco.


15:45 O RAILWAY YARD

A primeira zona que decidimos explorar foi a do bairro de Guadalupe e do muito alternativo Railway Yard Park.

Esta área da cidade caracteriza-se por ser uma área de antigos armazéns ferroviários e respetivos edifícios de apoio, onde estão a ser instalados um conjunto de ateliers, fundações, galerias, lojas e cafés, que estão a transformar totalmente esta zona da cidade. A criatividade sente-se nas remodelações dos antigos edifícios e no ambiente urbano.

Foi nesta zona que decidimos parar para almoçar, antes de seguirmos para a zona mais antiga e monumental da cidade.


12:00 UM LUXX DE ACORDAR

Depois de dormirmos quatro horas apenas, acordámos para ir entregar o carro de aluguer à Avis, e voltámos para o hotel para dormir mais um bocado ... e só então é que acordámos novamente ... e desta vez, mais descansados.

O hotel Luxx de Santa Fé é um pequeno hotel boutique, com apenas doze quartos, onde tudo é cuidado ao mais pequeno detalhe. Com um estilo que cruza a estética mexicana com uma música zen e elementos de budismo e nepal. É uma decoração bastante bem conseguida e muito agradável. Mais agradável ainda é o extremo conforto dos quartos, a existência de uma máquina de nespresso (o que nos estados unidos se torna uma autêntica preciosidade) e a sua localização centralíssima (mesmo na rua ade trás da praça central).

É neste contexto que acordamos e saímos para explorar a cidade.

0 Reality Comments: