ROTA DOS MAHARAJAS EM DIRETO | DIA 13


09:00 O Acordar do Haveli

Apesar de ainda ontem termos chegado a Jodhpur, para já voltamos à estrada ... pois esta noite foi apenas uma paragem intermédia entre Jaipur e a Raínha do Deserto: a Cidade de Jaisalmer.

Assim acordamos cedo, e deparamo-nos com uma das melhores vistas que se pode ter em Jodhpur: o Forte de Mehrangarh.

Enquanto tomamos o pequeno-almoço temos como cenário todo o bairro azul aos nossos pés, e mesmo em frente a nós, o impressionante Forte, com as suas altas muralhas e as suas torres exóticas. É uma vista espectacular e que faz com que o acordar neste Haveli da cidade velha de Jodhpur, seja um momento bastante especial.

Estando já o calor a apertar (sim ... a esta hora da manhã, o calor já era bastante), voltamos para dentro do Tuc-Tuc que nos trouxe, nós mais as nossas malas ... e regressamos ao nosso carro que ficou fora da cidade muralhada ... e voltamos à estrada.


10.00 O Templo da Fertilidade

A pouco mais de 60 quilómetros de Jodhpur está o famoso templo de Sachiya Mata, conhecido entre os hindús pelo Templo da Fertilidade.

Segundo os hindús, neste templo, pela conjugação de três deuses presentes em todos os altares - Shiva, Ganesh e Pravati - as mulheres com problemas de fertilidade podem pedir ajuda para resolver o seu problema ... que deverá ser atendido.

Sem pedidos especiais decidimos entrar (de meias, claro ... em todos os templos, independentemente da religião, não é permitida a entrada de sapatos) e subimos a monumental escadaria que conduz ao templo principal. Num percurso que nos leva a todos os altares deste templo, no meio de milhares de crentes, visitamos um templo no meio exclusivamente de indianos.

Claro está que, sendo os únicos ocidentais das redondesas, as sessões de fotografias edidas por homens e mulheres, velhos e novos, são inevitáveis e divertidas. A solenidade do local, misturada com a postura simples e descomplexada dos indianos crentes, faz desta visita um momento muito interessante e que nos permite um pouco melhor perceber como vivem a sua espiritualidade.


14.00 O Forte de Pokran

Depois de um percurso de algumas horas rumo a Norte chegamos à cidade de Pokran. Aqui almoçamos num restaurante de estrada dedicado a refeições turísticas (sendo dos poucos locais existentes aqui em Pokran ... teve de ser ...) e logo depois seguimos para uma das atrações da cidade: o Forte de Pokran.

Outrora residência de um Maharaja, actualmente este forte encontra-se transformado num monumento totalmente visitável e no museu da coleção de arte antiga da pequena, mas outrora rica, cidade.

Este forte de arenito vermelho e adobe pintado de amarelo, tem uma magia interessante, de antiga fortaleza de defesa da porta de entrada no deserto Thar. Ponto de passagem das antigas caravanas de mercadorias, o forte de Pokran é hoje em dia um monumento a não perder neste caminho para Norte de Jodhpur, para melhor se conhecer o que iremos ver a seguir - Jaisalmer.


15.30 A Paisagem do Deserto

Depois da visita ao Forte de Pokran, voltamos à estrada e rumamos então à cidade de Jaisalmer.

Poucos quilómetros a seguir a sairmos da cidade de Pokaran, a paisagem muda radicalmente e percebemos que estamos numa zona diferente do Rajastão: chegámos ao Deserto do Thar.

Onde antes existiam campos cultuvados ou pastos, agora existem dunas de areia com arbustos, onde existiam árvores e casas, agora não existe vegetação superior a dois metros (arbustos selvagens, normalmente) e nem uma construção à vista. O peso e a vastidão do Deserto Thar sentem-se ... e não só no calor abrasador e escaldante que sentimos pela janela do carro ... o olhar pode segir até à linha do horizonte ... e esta é uma sensação de espaço impressionante!


17.00 O Hotel no Deserto

Estamos a pouco mais de 50 quilómetros da cidade e saímos da estrada rumo ao nosso hotel de hoje e de amanhã: o Mirvana Tents.

Esperamos no meio de uma estrada no meio do deserto que um empregado da propriedade nos venha buscar e nos conduza pelo meio das dunas para o acampamento ... onde chegamos cerca de 20 minutos depois. Este hotel é composto por uma recepção, um restaurante, uma piscina e um conjunto de tendas e de casas de adobe (típicas do deserto), que se situam num local isolado e nos vão permitir ter a verdadeira experiência do deserto de Thar. Escolhemos obviamente as tendas.

São tudo o que tínhamos imaginado e mais ainda: tendas de lona crua por fora e panos com motivos florais no interior, armadas no meio de um pequeno e débil jardim plantado no meio do deserto, com animais de criação (patos, galinhas e coelhos) a passearem pelo recinto, fazem deste um perfeito exemplo do que é um Oásis no meio de um deserto.

Reativamente aos nossos quartos, são de facto surpreendentes. Sem luxos decorativos ou pretenções de serviço para além do básico, estas tendas encontram-se equipadas com várias comodidades dignas de um hotel contemporâneo e civilizado: com uma limpeza irrepreensível, ar condicionado, wi-fi e casas de banho privativas completas no exterior das mesmas, estes são os quartos ideais para podermos desfrutar de umas noites no deserto com todo o conforto.


19.00 O Pôr do Sol em Jaisalmer

Depois de nos instalados no Hotel do Deserto, rumamos então à cidade Raínha do Deserto: Jaisalmer.

No deserto as temperaturas são altas ... e por isso a nossa actividade de hoje é pouca, para nos habituarmos a este clima agreste.

Decidimos rumar ao Café Kaku e observar o famoso Pôr do Sol de Jaisalmer. Este café, situado na colina em frente ao forte de Jaisalmer, mas infelizmemte encontramo-lo fechado para remodelação. Ficamos a observar o Pôr do Sol deste miradouro ... e deixamo-nos conquistar pela luz dourada que emana de toda a cidade e dos raios dourados do Pôr do Sol.

No meio de tão agradável vista surgem uns companheiros inesperados: 5 miúdos indianos que nos vêm tentar vender alguns artigos de artesanato (como acontece amiúde um pouco por toda a Índia). Dizemos-lhes que não estamos interessados ... e percebendo que não vão fazer negócio, decidem divertir-se connosco. O momento torna-se verdadeiramente divertido ... entre fotografias e selfies com todos, a comunicação e o divertimento espalha-se e torna-se parte integrante desta memória de fim de tarde e parte essencial para a perfeição deste momento.

É uma visão avassaladoramente bela e uma situação de comunhão de bem estar verdadeiro, que nos proporciona um fim de tarde ideal para nos apaixonarmos por Jaisalmer logo ao primeiro momento!


20.30 O Jantar com Vista para o Forte

Deixamos os cinco miúdos para trás e voltamos a entrar no quarto para nos dirigirmos ao nosso restaurante de hoje: o 1st Gate Home Fusion.

Este restaurante situa-se no terraço do topo do hotel com o mesmo nome, mesmo junto à entrada principal do Forte de Jaisalmer.

Incrivelmente não há palavras que consigam descrever este jantar. A vista imponente do forte quase em cima de nós, espectacularmente iluminado, a decoração do terraço moderna, minimal e relax, a música que ía de jazz internacional à melhor bossa nova brasileira, a comida eximiamente confeccionada, uma noite de calor única e um teto de estrelas impressionante, fizeram desta a noite perfeita!

Obrigado Jaisalmer por esta recepção ... assim as expectativas ficam tão altas que vai ser difícil corresponder ... mas amanhã veremos o que a cidade nos reserva!

Para já voltamos às nossas tendas e dormimos com a certeza do cenário das estrelas estar sobre nós ...

0 Reality Comments: